[sam_zone id=1]

Sarah Jessica Parker – A vida e a carreira da icônica Carrie Bradshaw

1354 0

A versátil Sarah Jessica Parker consolidou sua imagem fashionista enquanto fazia de Carrie Bradshaw um ícone da televisão mundial

Presente no mundo de Hollywood desde a infância, Sarah Jessica Parker é um dos maiores símbolos entre as atrizes fashionistas de nosso tempo. Tendo a série Sex and the City como grande impulsionador de sua intimidade com o universo da moda, ela também deve agradecer boa parte da sua visibilidade e sucesso nos dias de hoje ao papel da colunista Carrie Bradshaw.

Sarah Jessica Parker

Atriz, produtora, empreendedora, ícone fashion, esposa e mãe, Sarah Jessica Parker segue nos holofotes mesmo uma década após o fim da série que ajudou a consolidar sua carreira. No entanto, nos dias de hoje, são os tapetes vermelhos dos eventos de moda os que mais trazem destaque e visibilidade para a fashionista.

Infância e o contato com as artes

Nascida em 25 de março de 1965, na pequena cidade de Nelsonville, em Ohio, Sarah chegou ao mundo como a mais nova de quatro irmãos filhos da professora Barbra Forste e do jornalista Stephen Parker. Com a separação dos pais, ela ganhou quatro novos irmão por parte da mãe, e a situação financeira da família não era das mais fáceis.

Desde cedo, no entanto, Parker já mostrava interesse pelas artes, e estudou canto e balé ainda na infância. Uma ponta, junto com os irmãos, em uma montagem de The Sound of Music, foi o seu primeiro contato mais significativo com a atuação.

Pouco tempo depois, a conquista de um pequeno papel no musical da Broadway Annie mudou todo o futuro da promissora artista. Inicialmente escalada para interpretar a personagem secundária July, Sarah passou a protagonizar o espetáculo em 1979; assumindo o papel da órfã por cerca de um ano.

Sarah Jessica Parker

Parker chega em Hollywood

A primeira das diversas séries com Sarah Jessica Parker que rendeu algum destaque foi Square Pegs. Escrita por uma roteirista do aclamado SNL, a comédia teve Sarah como a protagonista Patty Greene entre os anos de 1982 e 1983.

Elogiada pela sua versatilidade, a atriz chamou a atenção de nomes importantes em Hollywood. Com isso, passou a receber convites para papeis nas telonas. Assim, Parker conquistou um lugar no elenco do inesquecível Footloose em 1984, tendo a chance de contracenar ao lado de nomes como John Lithgow e Kevin Bacon. 

Mais alguns filmes de menos destaque apareceram no caminho da atriz e, em 1991, L.A. Story rendeu muitos elogios para a atuação de Sarah, mais uma vez. Nos anos que seguiram, muitos outros papeis no cinema entraram para o seu currículo, incluindo, por exemplo:

  • Lua de Mel a Três, com Nicholas Cage e James Caan;
  • Ed Wood, de Tim Burton, ao lado de Johnny Depp;
  • Marte Ataca, também dirigido por Tim Burton, com Jack Nicholson e Pierce Brosnan, entre outros;
  • O Clube das Desquitadas, ao lado de Diane Keaton, Bette Midler e Goldie Hawn.

Sex and the City

Foi na pele da fashionista Carrie Bradshaw que Sarah Jessica Parker ganhou, de fato, o coração e o reconhecimento do grande público. Isso aconteceu em 1998, depois de a atriz já ter participado de quase 20 longas nas telonas e uma série de significativos papeis na televisão.

A colunista cheia de neuroses e relacionamentos mal-sucedidos de New York foi o papel da vida de Sarah; que, inclusive, passou a ser chamada pela sigla SJP na época da série, tamanha passou a ser sua popularidade.

Sarah Jessica Parker

Um fato curioso é que, a princípio, Parker chegou a negar o papel por não querer se envolver em um projeto de longa duração. Foi o produtor Darren Star quem a convenceu a entrar para o elenco da série, ao lado de Kim Catrall, Kristin Davis e Cynthia Nixon.

Sex in the City narra a história de quatro mulheres na faixa dos 30 anos explorando as relações amorosas, sexuais, profissionais e, claro: a cidade de New York.

Transformando-se em um símbolo da nova mulher moderna em pouco tempo, á série ganhou status de ícone da cultura pop dos anos 2000. Assim, até hoje é uma enorme referência para as mulheres que evoluíram acompanhando as experiências de Carrie, Samantha, Miranda e Charlotte.

Os frutos de Sex and the City

No ar entre 1998 e 2004 pela HBO, a série rendeu 6 temporadas e 2 filmes, nem de longe aclamados pelo público e a crítica como a série, apesar dos ótimos números nas bilheterias. Os filmes de Sex in The City foram lançados em 2008 (foi a comédia romântica de maior bilheteria do ano) e em 2010 (muito criticado mas com números expressivos nas bilheterias).

A lista de prêmios de Sarah Jessica Parker por Sex and The City é extensa, e ela levou 4 Globos de Ouro como melhor atriz (série cômica ou musical) de televisão para casa. Além disso, a atriz se tornou um importante ícone fashion por causa da série, já que o guarda-roupas e os sapatos Manolo Blahnik de Carrie Bradshaw se tornaram o sonho de consumo de muitas.

SJP na moda

Embora, nos dias de hoje, SJP mereça crédito por sua influência no mundo da moda; ela deve boa parte da sua acensão à figurinista Patricia Field, amiga de SJP desde a década de 90 e responsável pelo estilo de Carrie ao longo de todas as temporadas de Sex and the City.

O sucesso de SJP como fashionista foi tanto que em 2004, por exemplo (ano em que a série chegou ao fim), Parker foi eleita ícone fashion pelo Conselho de Designers de Moda da América (CFDA).

A assistente de Field, Tracy L. Cox também é muito querida por SJP, e foi personal stylist entre 2004 e 2014, quando Erin Walsh assumiu o cargo.

Sarah Jessica Parker

Quando questionada sobre sua influência no nicho, SJP é categórica ao definir a diferença entre moda e estilo: “Moda é o que é oferecido ao consumidor. Estilo é o que você faz disso”. A verdade é que Parker adora uma pegada mais ousada em seus looks; e é fã de chapéus extravagantes para compôr looks de destaque nos red carpets.

Os perfumes de SJP também fizeram sucesso no mercado. Por isso, ainda hoje a atriz tem uma linha própria de perfumes que passam por diferentes fragrâncias como SJP NYC (inspirada em Nova York); Lovely; e Lovely Cheer; além da linha The Lovely Collection, que inclui as fragrâncias Dawn, Endless e Twilight.

Sarah Jessica Parker e Kim Catrall no set

Com o fim da série surgiram os primeiros rumores de que existiam brigas entre Kim Catrall e Sarah Jessica Parker; algo que os fãs da amizade entre Carrie Bradshaw e Samantha Jones jamais poderiam imaginar.

Na cerimônia do Emmy daquele já era possível notar algo no ar, e duas fizeram questão ficarem longe uma da outra. Mas ainda em 2004, em entrevista, Catrall revelou que sentia que as outras personagens precisavam lucrar junto com a marca Sex and the City.

Sarah Jessica Parker e o elenvo de Sex And The City

Quando o primeiro filme foi lançado, o jornal Telegraph afirmou que Catrall buscou um salário maior já durante a série, principalmente porque Parker – que virou produtora executiva da série desde a segunda temporada – ganhava bem mais; isso teria criado distância e ressentimento entre SJP e o resto do elenco.

Embora as duas tenham até feito elogios uma a outra ao longo dos anos que seguiram, novos boatos envolvendo uma rixa entre elas apareceram. Em 2009, por exemplo,foi dito que as duas não se falavam durante a gravação do segundo filme da série; o que tornou o clima pesado para todos os membros da equipe e elenco.

Em meados de 2016, enfim, em meio a rumores sobre um possível terceiro filme de Sex in the City, Kim Catrall revelou que não gostaria de voltar a interpretar Samantha. No ano seguinte, SJP confirmou que o terceiro filme não aconteceria, mesmo com o roteiro pronto; enquanto membros do elenco lançavam indiretas de que Kim seria o motivo pelo qual o longa não teria ido para frente.

Sarah Jessica Parker

A briga pública entre Sarah e Kim

Depois de anos com desavenças abafadas, em 2018 o clima ficou realmente pesado quando Parker afirmou ter ficado chateada com os rumores da falta de comunicação durante o segundo filme da série; já que o que deveria ser profissional tinha se tornado pessoal pelos anos de convivência.

Mas pouco tempo depois disso, o irmão de Kim faleceu e Parker emitiu um comunicado à imprensa prestando condolências; dando o sinal de partida para um barraco público entre as duas. Catrall não gostou da atitude e chamou SJP de hipócrita, pedindo que Parker parasse de explorar a tragédia da família para restaurar sua imagem de boa moça.

Sarah Jessica Parker e Matthew Broderick

Vida amorosa de Sarah Jessica Parker

A união de Sarah Jessica Parker e Matthew Broderick (conhecido como o eterno Ferris Bueller de Curtindo a Vida Adoidado) é uma referência em Hollywood. Casados desde 1997, o casal tem 3 filhos: James Wilkie (nascido em 2002) e as gêmeas Marion Loretta Elwell e Tabitha Hodge (nascidas em 2009 por meio de uma barriga de aluguel).

A união duradoura, no entanto, veio depois de outro relacionamento longo e marcado por uma série de polêmicas. Isso porque Sarah Jessica Parker e Robert Downey Jr. formaram um casal entre os anos de 1984 e 1991, período em que o ator passou por diversos problemas com o abuso de drogas.

Imagens: reprodução Facebook Sarah Jessica Parker e Sex And The City

In this article

Join the Conversation