[sam_zone id=1]

Pharrell Williams – Um homem de mil e uma habilidades

196 0

Pharrell Williams é com certeza um dos maiores nomes da música. Parcerias incríveis, produções de muito sucesso e muitos hits ao longo das últimas três décadas marcaram a trajetória deste verdadeiro ícone.

Pharrell Williams

Colecionando trabalhos com dez entre dez dos artistas mais bem-sucedidos da indústria musical, Pharrell Williams embalou a vida de pessoas de todos os gostos e idades. E mesmo tendo iniciado sua carreira no rap, foi compondo músicas para crianças que ele se tornou um indicado ao Oscar.

The Neptunes e o início de tudo

Nos anos 90, ainda no ensino médio, Pharrell Lanscilo Williams formou um grupo de quatro integrantes chamado The Neptunes.

O grupo de Pharrell Williams também incluia os amigos Shay Haley, Mile Etheridge e Chad Hugo.

Pharrell Williams

Ao participarem de um show de talentos de escola, foram descobertos por Teddy Riley, que tinha um estúdio próximo à escola que frequentavam. Assim que se formaram, assinaram um contrato com Riley.

Através da parceria, Pharrell ajudou a produzir e compor um verso do hit Rumb Shakes de Wreckx-N-Effect, lançado em 1992. Também neste ano, fez um pequeno solo de rap no segundo hit do SWV, Right Here.

Pharrell Williams com Anitta, Luciano Huck e o fotógrafo JR

Em 1994, Pharrell e Hugo se estabeleceram como uma dupla de produção e, para isso, usaram o antigo nome do grupo: The Neptunes.

Participaram como assistentes de produção da canção Tonight ‘s The Night, do grupo Blackstreet, e seguiram produzindo ocasionalmente durante os três anos seguintes.

Algumas canções, como Lookin’ at Me, de Mase, e a canção Superthug, de N.O.R.E. apresentam o som distinto do Neptunes. Através dessas músicas, o grupo alcança visibilidade pela primeira vez.

Pharrell Williams

Em 1999, um amigo em comum apresentou Pharrell a Kelis – sim, aquela do Milkshake -, e a colaboração resultou na produção de seu primeiro álbum, Kaleidoscope.

As inúmeras parcerias de Pharrell Williams

Foi nos anos 2000 que o The Neptunes estourou. Em 2001 produziram o single I’m a Slave 4 U, da princesinha do pop Britney Spears, alcançando a primeira posição mundial.

No mesmo ano, o N.E.R.D., grupo formado por Pharrell, Hugo e Haley, lançou seu primeiro álbum na Europa. Daí pra frente foi hit atrás de hit nas parcerias que contavam com Pharrell na produção ou nos vocais (ou nos dois). E os anos 2000 foram recheados de sucesso e reconhecimento.

Pharrell Williams e Miley Cyrus

  • 2002

O The Neptunes alcançou a primeira posição nos Estados Unidos com o single de Nelly, Hot in Herre. No mesmo ano, o grupo recebeu prêmios de Produtores do Ano pela The Source Awards e pelo Billboard Music Awards.

  • 2003

O álbum The Neptunes Present… Clones, com músicas e remixes de vários artistas, alcançou o topo da parada de álbuns americana Billboard 200.

O selo também produz vários singles de sucesso, além de duas faixas para o The Black Album de Jay-Z, o que aumentou sua notoriedade.

Pharrell Williams e Jay Z

No mesmo ano, remixaram a canção Harder, Better, Faster, Stronger para o álbum de remix da dupla Daft Punk.

  • 2004

O segundo álbum do N.E.R.D., chamado Fly or Die, foi lançado em março de 2004. Isso no mesmo ano em que Pharrell performou a canção I Saw Her Standing There, dos Beatles, no Grammy Awards; ao lado de Sting, Dave Matthews e Vince Gill.

Pharrell Williams e Justin Timberlake

Naquela noite Pharrell recebeu dois Grammys: um como Produtor do Ano Não-Clássico e outro por Melhor Álbum Pop, por seu trabalho no álbum Justified, de Justin Timberlake.

O ano de 2004 foi definitivamente um grande ano em sua carreira, já que ele ganhou ainda mais notoriedade com o hit Drop It Like It’s Hot, feito em parceria com o rapper Snoop Dogg

A canção acabou atingindo o pico de número um na Billboard Hot 100. Como se isso não bastasse, dois meses depois, se tornou o primeiro single número um de Williams nos EUA. Além disso, o hit foi eleito Rap Song of the Decade pela Billboard em 2009.

Mas se engana quem pensa que esta foi a sua primeira música com Snoop. Essa foi a segunda parceria extremamente bem-sucedida entre Pharrell Williams e Snoop Dogg; tendo sido a primeira em 2002, com a música Beautiful (cujo clipe foi gravado no Brasil, inclusive). 

  • 2005

Em 2005, Pharrell finalmente lança o primeiro single de seu primeiro álbum solo, In My Mind: Can I Have It Like That.

Pharrell Williams e Gwen Stefani no programa de James Corden

Dessa vez, a parceria de Williams foi com Gwen Stefani, amiga próxima do artista e com quem ele trabalharia muitas vezes ainda, inclusive no programa The Voice.

O The Neptunes produziu o segundo álbum de Clipse, Hell Hath No Fury, considerado a melhor produção em anos do grupo e responsável por trazê-los de volta às paradas.

Pharrell Williams com Beyoncé e Jay-Z

Um ano depois, Pharrell colaborou com Madonna para a canção Hey You. Na ocasião, o valor dos downloads foi doado para a Alliance for Climate Protection, em apoio ao Live Earth.

A música de Pharrell Williams

Durante a década de 2000, Pharrell continuou trabalhando com uma gama de mega artistas dos mais variados gêneros. Beyoncé, Maroon 5, Britney Spears, Madonna e The Strokes são apenas alguns nomes da longa lista.

Isso sem contar a parceria com o Daft Punk, que rendeu dois dos maiores sucessos da última década: Get Lucky e Lose Yourself to Dance.

Pharrell Williams Happy

Em 2012 o artista teve um dos pontos altos de sua carreira no Oscar. Naquele ano, ele atuou como supervisor musical da 84a edição da premiação, juntamente com o produtor Hans Zimmer.

Dois anos depois, no entanto, viria a sua participação de maior destaque na maior premiação do cinema; mas, dessa vez, como indicado.

Pharrell Williams fez a trilha sonora de Meu Malvado Favorito

Resultado de uma nova parceria com Zimmer, a música Happy foi um dos maiores sucessos da última década. Isso porque sua batida dançante e o seu clipe (feito em inúmeras versões e tendo como protagonistas famosos e desconhecidos) logo cativaram o mundo todo.

Assim, criada como parte da trilha sonora do filme Meu Malvado Favorito – que ainda contava com outras quatro faixas de Pharrell -, Happy foi indicada ao prêmio de Música Original no Oscar 2014.

A faixa principal do longa Despicable Me perdeu o prêmio para o terror dos pais de crianças desde então (Let it Go, do filme Frozen). Mas nada apagou o brilho da apresentação de Pharrell Williams no Oscar; que botou as musas Lupita Nyong’o, Amy Adams e Meryl Streep para dançar.

G I R L

Foi também em 2014 que o artista lançou o seu segundo álbum solo de estúdio: G I R L. Recheado de sucessos, faixas fofas e letras celebrando as mulheres, o compilado também chamou a atenção.

O álbum GIRL, de Pharrell Williams

Ele inclui faixas como Happy, Marilyn Monroe, Know Who You Are (com Alicia Keys) e Come Get it, Bae (da parceria entre Pharrell Williams e Miley Cyrus).

Pharrell e Helen Lasichanh

Muitas das faixas de G I R L, com certeza, foram inspiradas pela esposa de Pharrell Williams, Helen Lasichanh.

Pharrell Williams e Helen Lasichanh

Tão estilosa quanto o marido, Helen está com Williams há mais de uma década. Casados desde 2013, o casal teve o primeiro filho em meados de 2009: Rocket Ayer Williams.

Em 2016 o casal anunciou uma nova gravidez e a chegada de um novo integrante à família. No entanto, no lugar de um vieram três!

Pharrell Williams e família

Assim, desde 2017 o casal têm quatro filhos: Rocket e os trigêmeos (outros dois meninos e uma menina).

De acordo com uma entrevista de 2018, Pharrell chegou a afirmar ter um time composto por 12 babás que se revezavam para tomar conta dos pequenos.

Blurred Lines – polêmica e arrependimento

Embora a grande maioria das parcerias de Pharrell tenha sido de sucesso, uma lhe rendeu muitas críticas; e por um motivo dos piores possíveis.

A faixa Blurred Lines – outro chiclete, lançado com Robin Thicke e com o rapper T.I. – foi acusada de promover a cultura do estupro. Isso porque a letra repete insistentemente “I know you want it” (na tradução: “Eu sei que você quer“), desprezando a importância do consenso.

Pharrell Williams no clipe de Blurred Lines

Na época, Pharrell disse não entender o porquê das acusações, uma vez que muitas mulheres gostavam da música.

Mas tempos depois ele admitiu que havia entendido o problema com a letra e como muitos homens usam a mesma linguagem para tirar vantagem de mulheres; embora aquele não fosse seu comportamento.

Não fez mais que a obrigação, né? Mas ficamos felizes em saber que a noção retornou para debaixo de seus chapéus gigantes.

Vale lembrar que essa não foi a única polêmica que rolou por causa da música, já que Pharrell e Robin foram processados por plágio pela família de Marvin Gaye. Além de processados, eles perderam o processo!

O que não é surpresa para ninguém, já que a base do clássico Got to Give it Up, de 1977, é BEM parecida (para não dizer igual) à usada no hit equivocado de 2013. Para quem ficou na dúvida, os dois hits estão logo acima, e você pode escutar para comparar.

O estilo de Pharrell Williams

Considerado pela Esquire o homem mais bem vestido do mundo, Pharrell sempre surpreendeu no red carpet; fosse pelos chapéus ou pelos looks descolados e totalmente autênticos. Assim, chamou a atenção das mais diversas marcas e iniciou contribuições criativas de grande sucesso.

Pharrell Williams e chapéu icônico no red carpet

Lançada pela primeira vez em 2014, a colaboração Adidas Originals = Pharrell Williams é dita como uma extensão da visão do artista sobre a conexão das pessoas com amor, paixão, energia e cor. Além disso, ele também enxerga a linha como uma celebração da diversidade.

Pharrell Williams e Adidas

A parceria entre Pharrell Williams e Adidas se repetiu algumas vezes a partir de então, sempre com roupas e acessórios super cool.

Os negócios com a Chanel, no entanto, começaram apenas em 2019. Foi neste ano que Pharrel Williams e Chanel lançaram uma coleção cápsula, com uma direção mais urbana, para celebrar a relação do artista com a marca; que já vinha de longa data.

Pharrell Williams e Cara Delevigne em campanha da Chanel

A coleção Pharrell Williams para a maison conta com sneakers e óculos de sol. A campanha foi estrelada pelo próprio Pharrell e a super descolada modelo Cara Delevigne; dupla que já tinha protagonizado outras campanhas mais antigas da Chanel. 

Imagens: reprodução Facebook Pharrell Williams / Allure / Getty Images / Larry Busacca

In this article

Join the Conversation